1573 - Orientações gerais da DIRF

23/01/2020

Relatórios Auxiliares para a DIRF

1.1- Retenção do IRRF

- opção item
- opção item

1.2- Retenção de CSRF

- opção < DIRF-Serviços Tomados (Exportar/Imprimir)> no item , clicando em IMPRIMIR.
- opção item subitens e
- opção item subitens , e .

1.3- Informe de Rendimentos

- opção no item .
- opção no item
- opção no item

Observações

O programa da Dirf permite importar vários arquivos e ir juntando tudo numa mesma declaração. Neste caso, você usa o seu sistema de Folha de Pagamento para exportar as informações pertinentes à folha e depois importa os dados referentes o G5 na Dirf.

No G5 Phoenix você pode optar para não exportar os serviços tomados de Pessoas Físicas, evitando assim conflito com a Folha quando esses serviços também foram lançados lá (Folha de Autônomos).

Para exportar Matriz e filial, ative a empresa Matriz no último dia do ano calendário a ser entregue: (exemplo 31/12/2019) e exporte. O sistema irá varrer pelo Apelido Matriz para levar a filial.

Para que as retenções sejam exportadas pra Dirf, na tela de lançamentos de baixa do Conta Corrente faz-se necessário informar 1-TODOS ou 2-PIS/CSLL no campo RET. FTE.
Adequações do sistema para a geração da totalidade dos rendimentos pagos, inclusive aqueles sem retenção.
O G5 exportará para a DIRF:

- IRRF da tela de ESCRITURAÇÃO DAS NOTAS DE ISS - SERVIÇOS TOMADOS nos códigos 1708, 3280 e 8045 - Serão transportados para a DIRF os beneficiários que tiveram retenção, incluindo os rendimentos que não tenham sofrido retenções. Para isso é necessário que seja informado o Código do DARF em todas as notas (até mesmo nas notas que não tiveram).

- IRRF da tela de ESCRITURAÇÃO DAS NOTAS DE ISS - SERVIÇOS TOMADOS no código 0588 - Serão transportados para a DIRF os beneficiários cujos rendimentos estejam acima de R$ 6.000,00, ate mesmo naqueles que não tenham tido retenção (sendo que o código 0588 poderá ser exportado ou não conforme a opção selecionada no momento da geração). Para isso é necessário que seja informado o Código do DARF em todas as notas (até mesmo nas notas que não tiveram).

- CSRF da tela de LANÇAMENTOS DE BAIXA DO CONTA CORRENTE - códigos 5952 e 5960/5979/5987. É necessário informar 1-TODOS ou 2-PIS/CSLL no campo RET. FTE na tela de baixa do Conta Corrente (antigo de 6 parcelas), mesmo que não tenham retenção.

- IRRF de Aluguel da tela de LANÇAMENTOS DE BAIXA DO CONTA CORRENTE (novo) – código 3208 – Serão transportados para a DIRF os beneficiários cujo o lançamento da retenção de IRRF tenha sido feito no campo "Imp. Retidos", com o Tipo 9 - retenções cadastradas. Para isso é necessário teclar ctrl+enter no campo "Identificador" da tela de lançamento de retenções, selecionar o Identificador do Código de Receita 3208 que já esteja cadastrada. Caso não exista esse código de retenção cadastrada, clicar em "Cadastrar" para incluir o código 3208.

Obs.: Os valores digitados manualmente na Central de DARFS não serão levados para a DIRF.

- Demais retenções com o "Tipo 9 - Retenções Cadastradas" - Serão transportados para a DIRF os beneficiários cujo o lançamento da retenções diversas tenha sido feito no campo "Imp. Retidos", com o Tipo 9 - retenções cadastradas. Para isso é necessário teclar ctrl+enter no campo "Identificador" da tela de lançamento de retenções e selecionar o Identificador do Código de Receita.

2- Exportação Dirf

2.1 - Através do menu , temos as seguintes opções:

Quadro: "Incluir impostos ret. na coluna Valor Pago da Dirf p/ Retenções do art 10.833/03" para os seguintes tributos: ISS e INSS;
Ao selecionar essas opções, o sistema irá somar os valores desses impostos retidos na geração do registro RTRT da DIRF.

2.2 - No menu , temos as seguintes opções:
Inclusão dos impostos ISS e INSS onde ao selecionar essas opções, o sistema irá somar o valor desses impostos retidos na coluna "VALOR PAGO" do relatório.